Publicidade


sexta-feira, 25 de março de 2016

"A mais bela das belas das rosas, teu sorriso angelical, Valdinha, setenta e cinco anos apenas, oh, que linda criancinha"

Era dessa maneira, mãe, que você sorria para mim: ao ouvir esse poema de um poeta amigo da família de surubim. E é com muita dor e com muita saudade, sem chão para pisar que você nos deixa nesse dia e parte para a glória, para a vida eterna ao lado do nosso DEUS.

Muito obrigado, Jesus, por ter me dado a melhor mãe do mundo! Agradeço a ti, SENHOR, por ter dado tantas provas de amor por ela. Podemos dizer, mãe, sem medo de errar, que se você pudesse falar neste momento você falaria assim: "combati o bom combate, essa luta eu já havia vencido a partir do momento que Deus passou a cuidar de mim." Foi mais do que vencedora em Cristo Jesus! 

Nossa família, mãe, tá sentindo uma dor imensa, unida, juntinho um do outro, assim como você nos ensinou. Descanse em paz, VALDINHA!!! Beijos, beijos, beijos.


Aristheu Figueiredo





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

6 anos levando a notícia com responsabilidade.

6 anos levando a notícia com responsabilidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...