Publicidade


quarta-feira, 18 de novembro de 2015

CARTA DE UM SOLDADO - POR SUELI SILVA


O nosso assunto de hoje trata-se de uma mensagem que já bastante conhecida, porém servirá para reflexão a respeito das nossas práticas do dia-a-dia e dos nossos conceitos sobre solidariedade, amor e preconceito.

"Esta história é de um soldado que regressava para casa, após a terrível experiência na Guerra do Vietnã . Ligou para os seus pais, em São Francisco da Califórnia, e disse-lhes:

- Mãe, Pai, em breve estarei regressando para casa, mas antes quero pedir-lhes um favor muito importante :
- Claro meu filho, pode pedir o que quiseres!...
- Eu tenho um amigo que eu gostaria muito de levar comigo.
- Mas é claro meu filho, nós gostaríamos muito de o conhecer!
- Entretanto, há uma coisa que vocês precisam saber; ele foi terrivelmente ferido na última batalha. Pisou uma mina e perdeu um braço e uma perna. O pior é que ele não tem nenhum lugar para onde ir. Por isso, eu queria que ele viesse morar conosco.
- Filho, sinto muito em ouvir isso, realmente é uma situação lamentável, e talvez nós possamos colaborar de uma outra forma, quem sabe ajudando-o a encontrar um lugar onde possa morar e viver tranquilamente!
- Não, mãe e pai, eu quero que ele vá morar conosco, é muito importante !
- Filho,
- disse o pai
– filho você não tem ideia do que está nos pedindo!... Alguém assim com tantas dificuldades, seria um grande fardo para nós. Temos as nossas próprias vidas e não podemos abdicar do nosso modo de viver, isso tudo é muito complicado.

Na verdade acho que você deveria voltar para casa e esquecer esse rapaz. Ele certamente encontrará uma maneira de viver por si mesmo!... Naquele momento, o filho emocionado com a frieza daquelas palavras desligou o telefone.

Os pais não ouviram mais nenhuma palavra dele. Alguns dias depois, receberam um telefonema da polícia de São Francisco da Califórnia comunicando que o filho deles tinha falecido depois de ter caído de um prédio. Na verdade a polícia admitia ter sido mesmo um suicídio.

Os pais desesperados voaram para São Francisco e foram levados, para identificar o corpo do filho. Reconheceram-no mas, nem queriam acreditar!... Pois para aumentar a sua dor, descobriram que o seu filho era exatamente aquele soldado que tinha apenas um braço e uma perna, conforme descrevera em seu último telefonema para os seus pais ! Lamentavelmente esse tipo de sentimento está cada vez mais presente na vida das pessoas, as virtudes, os valores e as boas maneiras estão cada vez mais distantes.

É importante colocar-se no lugar do outro, sem fazer julgamentos pois ninguém tem esse direito. A humanidade está carente de uma forma geral, é preciso amar todas as pessoas como se não houvesse amanhã. O Mestre foi claro quando disse "amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo", este sim é o caminho !



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

6 anos levando a notícia com responsabilidade.

6 anos levando a notícia com responsabilidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...