Publicidade


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

CRIANÇA COM DEFICIÊNCIA É CRIANÇA FELIZ - POR SUELI SILVA

Quando ouvimos falar em Dia das Crianças, as imagens que nos vem a cabeça são sempre : presentes, festas,passeios. Isso, é claro, não poderia deixar de ser, pois quem não gosta de tudo isso ? No entanto, a celebração do dia das crianças não tem o intuito de apenas presentear as nossas crianças. Na verdade, o Dia da Criança é bastante significativo para o que realmente a criança representa.

Oficialmente, uma das primeiras convenções sobre uma data comemorativa internacional em homenagem à criança aconteceu em 1925, durante a Conferência Mundial pelo bem-estar da criança, realizada em Genebra, Suíça. Nessa ocasião, o dia 1º de junho ficou marcado como o Dia Internacional da criança. No ano anterior, 1924, a então chamada “Liga das Nações” fundou a “Declaração dos Direitos da Criança” para fundamentar os cuidados especiais que deveriam ser tomados em relação a todas as crianças diante da fragilidade do ser humano em sua infância. Dessa medida surgiram atos legais que proibiram o trabalho infantil e a violência contra a criança.

De todas as coisas que se referem às crianças, não podemos negar a grande importância das brincadeiras na vida de todas elas , seja com deficiência ou não. É uma forma de conhecer o ambiente, aprender, movimentar-se, relacionar-se, ser independente, desenvolver o físico, a mente, a autoestima, afetividade, criatividade, maturidade.

É brincando que as crianças entram em contato com os mais diferentes ambientes e objetos, diferentes texturas, formas, tamanhos, sons. Ao manejar objetos ou brinquedos as crianças com ou sem deficiência fazem tentativas de erros e acertos e aprendem as diferentes funções. O brincar ajuda na resolução de problemas, percepção emocional e sem que a criança perceba favorece um aprendizado natural que se dá principalmente através da convivência e interação com outras crianças. As famílias precisam ter consciência do quanto essa relação é importante para a construção da criança, não escondendo da sociedade, não limitando o seu convívio, não isolando em um mundo cheio de medo, limitações e cuidados excessivos.

As deficiências já têm como características próprias uma série de limitações, cabe então aos pais e profissionais minimizar essa situação observando com olhar especial as possibilidades de desenvolvimento daquela(s) criança(s) e não limitando-se o olhar apenas para lamentar as dificuldades e impossibilidades que já são próprias da deficiência. É como comparar as pessoas que reclamam tanto por uma porta que se fechou que não enxergam as possibilidades através da janela que se abre.

Criança é sempre criança. As deficiências podem trazer dificuldades, mas jamais impedir de viver e ser feliz. A convivência, os estímulos, os brinquedos adaptados e as brincadeiras inclusivas, a interação social são muito importantes para o desenvolvimento de todas as crianças, simplesmente porque brincar não tem idade, não tem fronteiras e não há espaço para a discriminação e o preconceito . " Depende de nós quem já foi ou ainda é criança, que acredita ou tem esperança, quem faz tudo pra um mundo melhor ..."






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

6 anos levando a notícia com responsabilidade.

6 anos levando a notícia com responsabilidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...