Publicidade


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

DIA NACIONAL DE LUTA DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA- POR SUELI SILVA

O Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência foi instituído pelo movimento Social em Encontro Nacional, em 1982. A data foi oficializada através da Lei Federal nº 11.133 de 14 de julho de 2005 como forma de reivindicar a participação plena na sociedade em igualdade de condições buscando sempre os caminhos da inclusão através da acessibilidade.Vítimas diárias do descaso, do preconceito e da discriminação, as pessoas com deficiência vivenciam o dia 21 de setembro, para mostrar a importância da luta pelo segmento .

Os direitos reivindicados pelas pessoas com deficiência não deixam de ser simples: ir e vir pelas ruas das cidades sem enfrentar obstáculos , frequentar lugares públicos sem a obrigação de entrar pela porta dos fundos, ou assistir a espetáculos na última fileira, por não haver espaço acessível a uma cadeira de rodas. Seriam reivindicações simples se houvesse, por parte das empresas e do poder público, uma atenção especial e um comprometimento maior ao que é indispensável para que os deficientes possam viver mais dignamente e melhores condições. O preconceito e a discriminação devem ser combatidos ininterruptamente pois continuam sendo as maiores barreiras. Derrubar barreiras não é uma tarefa fácil. Destruir conceitos pré-estabelecidos é mais complicado ainda. Sabemos quanto é árduo o caminho para se trilhar a inclusão. Um trajeto cheio de obstáculos, mas também repleto de recompensas. Afinal, os desafios fazem parte da vida de gente de coragem, escudo daqueles que buscam a felicidade e nos fortalecem.

Gente que deseja ser feliz em uma sociedade justa, igual e humana. Sem deixar de ser colorida, diversificada e inclusiva. Feita de pessoas que gostam de gente ousada, persistente. E por que não, diferente? Gente que sai de casa todos os dias para encarar um mundo sem acessos. Gente que quer mostrar a sua capacidade independente do que os outros pensam. Gente que não se importa com obstáculos físicos. Enfrenta o preconceito, a pior de todas as barreiras. Gente que sempre tem um sorriso disfarçando a dor da desigualdade, da segregação. Gente com deficiência. E com muita eficiência. Gente que sonha com a melhoria da vida do outro. Gente que encara a vida de frente exatamente como ela é. Àqueles que ousaram acessos antes inalcançáveis, saibam que ainda podemos muito mais.

De tijolo em tijolo, vamos derrubar muralhas e conquistar enfim a sociedade que tanto sonhamos: igual, acessível e justa. Hoje, somos 45,6 milhões de pessoas com deficiência - visual, física, auditiva, intelectual, múltipla - em um Brasil ainda precisa caminhar para atender as nossas expectativas. Não podemos deixar de reconhecer que na última década , aconteceram importantes avanços que foram decisivos para provarmos o quanto somos capazes para cobrar por nossos direitos e nos fazermos não só visíveis, mas participativos, produtivos e, acima de tudo, cidadãos em busca de felicidade.

A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência - LEI Nº 13.146 de 06 de julho de 2015, destinada a assegurar e a promover em condições de igualdade o exercício dos direitos e das liberdades. Cabe a cada um de nós tomarmos conhecimento da LEI, para ir em busca do cumprimento dos nossos Direitos que nela estão constituídos e garantidos. Pela importância da data de hoje, eu não poderia deixar de citar a letra de uma canção a qual eu considero como trilha sonora da luta do segmento, como também faço um convite a todos os leitores para que reflitam a respeito dos seus conceitos e atitudes sobre o tema que acabei de expor.


Novo Tempo - Ivan Lins

No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos
Da força mais bruta, da noite que assusta, estamos na luta
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver

Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança
No novo tempo, apesar dos castigos

De toda fadiga, de toda injustiça, estamos na briga
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos

De todos os pecados, de todos enganos, estamos marcados
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança

No novo tempo, apesar dos castigos
Estamos em cena, estamos nas ruas, quebrando as algemas
Pra nos socorrer, pra nos socorrer, pra nos socorrer
No novo tempo, apesar dos perigos

A gente se encontra cantando na praça, fazendo pirraça
Pra sobreviver, pra sobreviver, pra sobreviver
Pra que nossa esperança seja mais que a vingança
Seja sempre um caminho que se deixa de herança






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

Para acessar postagens mais antigas clique aqui

6 anos levando a notícia com responsabilidade.

6 anos levando a notícia com responsabilidade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...